O projeto Xeruã

Os povos indígenas dos Deni e Kanamarí vivem no sudoeste da Amazônia. Aqui, como em muitos outros povos da Amazônia, 80% de todas as doenças são causadas por água contaminada.


Em 2005, 11 crianças Deni morreram de doenças diarréicas. Os Deni pediram ajuda do pastor Walter Sass e do cientista Dr. Roland Vetter. Com a apóio do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia em Manaus e amigos na Alemanha, foi desenvolvido pelo Dr. Roland Vetter um sistema de desinfecção solar de água, que, em 2008, foi levado para a aldeia Deni Morada Nova no Rio Xeruã, um afluente do Juruá, junto com uma bomba de água solar.  

    
Mais quatro equipamentos foram instalados em outras aldeias Deni e um numa aldeia dos Kanamarí e, eles funcionam muito bem. As doenças provocadas pela água contaminada diminuiram significativamente.

 

Até 2014 todas aldeias Deni e Kanamarí do Rio Xeruã devem ter acesso a água potável.